O Gerenciamento da Construção do Motor Yacht Segue 89’

Muitas vezes nossos clientes ao encomendarem um projeto conceitual ou construtivo, solicitam também o acompanhamento da construção junto ao construtor.

Gerenciar a execução de um projeto de motor yacht do porte de uma Segue 89’ Custom é sempre um grande desfio

No caso desse motor yacht, que alem de ser originariamente chamada de Princess Theresa Cristina, por se tratar inicialmente de uma construção única, sob encomenda, antes de entrar em produção seriada pelo construtor, foi projetada originalmente com 86’(26,2 M) e já na fase final da construção, foi aumentada em seu comprimento total.

O caso foi assim: No decorrer da construção, foi oferecido ao nosso contratante, o dono do motor yacht, uma oportunidade de aumentar a embarcação, no seu comprimento para que acomodasse duas motoaquaticas no sentido longitudinal sobre a plataforma de popa. Um conforto que para o meu cliente e o construtor era, naquele momento uma grande vantagem, porem para a equipe técnica era um grande desfio, principalmente pelo fato de que na época dessa decisão, a plataforma de popa já estava quase terminada, alem do fato de que se aumentaria em cerca de 3’ (1M) o comprimento da embarcação.

Junte isto ao fato de que a gestão do estaleiro era baseada numa cultura altamente centralizadora, na pessoa do também altamente competente e dedicado proprietário do estaleiro, mas difícil de ser convencido a fazer esse tipo de alteração naquela fase da execução da obra.

O grande desafio foi manter a construção exatamente conforme foi tratada entre o meu cliente e os representantes, no Brasil, do construtor, mesmo que o construtor, na Argentina, não concordasse com as alterações tratadas.

Esta foi somente um das centenas de conflitos que tiveram que ser administrados, desde detalhes estéticos até acréscimo de divisórias, instalações e principalmente detalhes da decoração interior projetada pela brilhante e competente profissional Ana Cláudia Moreno.

Estou narrando este fato para mostrar uma parte dos desafios que estão inseridos nas atribuições do gestor de um projeto.

Neste caso, a rotina planejamento, execução e apoio técnico, estava seguindo seu curso normalmente e fomos surpreendidos por esse “pequeno detalhe” dentre centenas de outros que decorrem normalmente em uma obra dessa desenvoltura.

O processo para o gerenciamento de um projeto inicia com a determinação de como planejar e qual o nível de detalhamento deste planejamento.

Após esta etapa, é desenvolvido o escopo. O escopo de um projeto descreve todos os seus produtos, os serviços necessários para realizá-los e resultados finais esperados. Descreve também o que é preciso fazer para que alcance seus objetivos com os recursos e funções especificados desenvolvidas de uma declaração do escopo detalhado do projeto, como a base para futuras decisões do projeto. Os riscos existentes, premissas e restrições são analisados para verificar a integridade do projeto, aonde o riscos adicionais, premissas e restrições vão sendo adicionados conforme há necessidade.

Nas fases seguintes, encontramos dificuldade na seleção da equipe de trabalho e sua divisão de tarefas, visto que tínhamos pouco, ou nenhum controle sobre os profissionais envolvidos no processo. Alem do que era inexistente um departamento técnico no construtor, que possibilitasse tal controle e nos dar suporte.

 

Para definir e dimensionar os profissionais de várias atribuições (laminadores, montadores, carpinteiros, eletricistas, tapeceiros, etc.) é necessária a utilização de ferramentas de gerenciamento que possam evidenciar junto ao construtor a possibilidade de executar a obra com todo o seu escopo e itens adicionais advindos de alterações no decorrer da obra, através da alocação de mão de obra qualificada, cada um em sua tarefa e no momento certo em que se faz necessário.

 

Esta é apenas uma das vantagens em se ter um profissional qualificado e comprometido com o projeto e seu gerenciamento.

Saiba mais sobre este projeto clicando aqui.

Marcos Lodi
Arquiteto Naval e Yacht Designer

Abaixo, a recomendação de alguns cursos de parceiros relacionados a utilização de ferramentas para Gerenciamento de Projetos

   

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *